Importância da limpeza dos módulos fotovoltaicos

Para um sistema fotovoltaico gerar energia com máxima eficiência, é necessário que ele esteja em boas condições. Além de uma instalação feita com profissionais capacitados, realizar manutenções periódicas é essencial para que o sistema funcione corretamente.

Apesar de a chuva ser uma grande aliada para a limpeza dos módulos fotovoltaicos, nem sempre ela é capaz de remover toda a sujeira acumulada na superfície dos painéis. Nesse artigo abordamos a importância da limpeza dos módulos fotovoltaicos e algumas dicas para a realização desse procedimento.

Perda de eficiência 

Assim como o sombreamento atrapalha a geração de energia, a sujeira nos módulos fotovoltaicos também é um problema que deve ser evitado. Os módulos fotovoltaicos ficam sujos, na maioria das vezes, pelo acúmulo de poeira e poluição. Porém, folhas de árvores, excrementos de pássaros e crescimento de musgos também são fatores que influenciam a geração.

Além disso, o ângulo de inclinação dos módulos também determina a perda de eficiência causada pela sujeira do sistema. Dependendo da inclinação dos painéis, a quantidade de poeira acumulada será de maior intensidade. Por exemplo, se o sistema estiver instalado em uma inclinação de 0°, o acúmulo de sujeira será alto. No entanto, se estiver a uma inclinação de 90°, a chuva combinada com a ação da gravidade evitará a formação de camadas de sujeira. Por isso é recomendado que a instalação fotovoltaica seja sempre feita seguindo um ângulo de inclinação correspondente à latitude do local.

O acúmulo de sujeira nos módulos está relacionado às condições ambientais em que o sistema está exposto. Em locais onde o índice de precipitação de chuva é baixo, a sujidade pode ser um problema, visto que a chuva produz uma limpeza natural da superfície dos módulos.

Uma fina camada de poeira é suficiente para reduzir a eficiência dos módulos em 5%. Por outro lado, quando os painéis apresentam mais acúmulo de sujeira, a perda de produção pode ser superior a 20%. Por esse motivo, é importante manter o sistema fotovoltaico sempre em boas condições, com realização de limpezas periódicas.

Dicas para limpeza dos módulos fotovoltaicos

Como dito anteriormente, é necessário manter o sistema fotovoltaico limpo para que ele mantenha sua eficiência de geração. O recomendado é realizar a manutenção e limpeza dos módulos uma vez ao ano, mas em locais onde não chove muito, o ideal é a cada 6 meses. Para saber se há a necessidade de realizar essa limpeza, basta olhar para os módulos e verificar se há acúmulo de sujeira em sua superfície.

Ao realizar a limpeza do sistema fotovoltaico, a segurança deve vir sempre em primeiro lugar. Para isso, algumas dicas são importantes para manter a segurança e evitar que os módulos sejam danificados durante o processo. Confira!

  • Desligar o sistema antes da limpeza: por se tratar de uma instalação elétrica, é importante desligar o sistema a fim de evitar acidentes.
  • Realizar a limpeza a partir do solo: o ideal é que a limpeza seja feita a partir do solo com equipamentos que alcancem os painéis. Caso não seja possível, é essencial a utilização de equipamentos de proteção para realizar a atividade.
  • Escolher bem o dia ou horário para a manutenção: além de dias nublados, o início da manhã ou durante a noite são os melhores horários para realizar a limpeza. Isso porque se houver Sol forte batendo nos módulos, a água pode evaporar rapidamente e manchar os painéis com a sujeira, dificultando a limpeza. 
  • Cuidado com os objetos e produtos utilizados: é de extrema importância que não seja utilizado objetos metálicos ou produtos abrasivos durante a limpeza. Esses produtos podem riscar e danificar os módulos, afetando a segurança e reduzindo o desempenho do sistema.
  • Não pisar nos painéis: assim como no processo de instalação, durante a manutenção não é aconselhado pisar nos módulos fotovoltaicos. Os painéis são fabricados com materiais sensíveis e o peso é capaz de causar microfissuras e comprometer a eficiência de todo o sistema.

Gostou desse conteúdo? Confira o nosso último artigo sobre como funcionam as bandeiras tarifárias na conta de energia